Publicidade

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Vandalismo atrapalha lazer no Largo do Japonês


Hoje presenciei esta cena no Largo do Japonês, completamente lotado com senhores que se encontram para um joguinho de cartas enquanto o tempo passa numa linda manhã de sol.

É uma pena que por obra de vandalismo uma mesa e alguns banquinhos estejam destruídos, o que aproveitamos para alertar a Subprefeitura da Casa Verde/Cachoeirinha e solicitamos providencias urgentes.

Manhã movimentada no Largo do Japonês

domingo, 20 de maio de 2012

Garota afirma ter sido estuprada pelo ex e outros 6 adolescentes no Parque Tietê

Crime teria ocorrido na Zona Norte da capital paulista. 
Caso é investigado pelo 72º DP e foi relatado à Vara da Infância. 


Do G1 SP
Uma estudante de 13 anos afirma que ela e uma amiga de 15 anos foram estupradas por sete garotos, todos menores de idade, na região do Parque Tietê, na Zona Norte de São Paulo. Segundo a garota de 13 anos, entre os meninos estava um ex-namorado, de 15 anos, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo.

O crime aconteceu no dia 4 de maio. Entretanto, a mãe da estudante só ficou sabendo do ocorrido no dia 11, quando procurou a polícia. O caso foi registrado no 72º DP, na Vila Penteado.
Segundo a garota de 13 anos contou à polícia, ela e a amiga estavam na Rua Sílvio Bueno Peruche quando o ex-namorado chegou num carro com outros dois adolescentes. O trio puxou as duas para dentro do veículo e deram algo para elas beberem. Elas afirmam que ficaram zonzas e foram levadas para uma casa desconhecida. No local havia outros quatro garotos.
Um dos meninos levou a amiga da estudante para um dos quartos e começou a torturá-la, segundo o relato da garota que consta no boletim de ocorrência. Em seguida, a amiga foi abusada sexualmente - um dos adolescentes gravou tudo com uma câmera.
A estudante afirma ainda que transou com seu ex, por insistência dele, mas disse ao adolescente que não ficaria com os outros garotos. Instantes depois, ela teria sido estuprada pelo grupo.
Após serem abusadas, as meninas foram deixadas em uma quadra de futebol do Parque Tietê. A estudante de 13 anos afirma que não contou nada à mãe por vergonha. O caso só veio à tona porque ela foi ameaçada por outros cinco estudantes na escola. Eles a chantagearam, dizendo que exibiria o vídeo do estupro no colégio caso ela não transasse com eles.
A garota contou à polícia que sua amiga que também teria sido violentada se mudou com a família para o Pará. A estudante de 13 anos foi encaminhada para exame de corpo de delito. O caso foi comunicado à Vara da Infância e Juventude, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo.
Fonte: Portal G1

quinta-feira, 17 de maio de 2012

CAT Brasilândia beneficia mais de 270 mil moradores da região


Além de beneficiar mais de 270 mil pessoas, o CAT Brasilândia vai atender trabalhadores dos bairros vizinhos, como Casa Verde, Perus, Pirituba, Cachoeirinha, entre outras regiões. A unidade oferecerá vagas de emprego, emissão de Carteira do Trabalho e inscrições para cursos gratuitos de capacitação.

O bairro de Brasilândia, o mais populoso da Zona Norte da capital, pertencente à Subprefeitura da Freguesia/Brasilândia, acaba de ganhar um posto fixo do Centro de Apoio ao Trabalho (CAT), da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho (Semdet). A iniciativa beneficia mais de 270 mil pessoas, além de atender trabalhadores dos bairros vizinhos, como Casa Verde, Perus, Pirituba, Cachoeirinha, entre outros.

A cerimônia de inauguração oficial aconteceu nesta quarta-feira (16/5), na sede da Subprefeitura Freguesia do Ó/Brasilândia, onde o novo posto já atende desde segunda-feira. "Nos primeiros dias a unidade emitiu mais de 30 Carteiras de Trabalho, o que comprova a necessidade dos serviços do CAT nessa região", ressalta o coordenador do Trabalho, Fernando Cerqueira, que destaca, ainda, o elevado número de atendimentos que costumeiramente acontecem quando os CATs Móveis ou a Tenda do Trabalhador estão na região.

Para o secretário-adjunto da Semdet, Tito de Oliveira, a iniciativa facilita a vida do cidadão, evitando que as pessoas se desloquem até o centro da capital em busca de um emprego. "Esse é o nosso dever: prestar o melhor serviço, pois não há nada mais triste do que a pessoa não ter de onde tirar o sustento de sua família e não ter recursos para buscar uma nova oportunidade e o emprego possibilita uma qualidade de vida melhor", disse Oliveira.

É justamente nesse cenário em que vive o ajudante geral, Fábio Luiz de Paula, 46 anos, morador do bairro Brasilândia. Desempregado há seis meses, Fábio Luiz diz que foi várias vezes ao Centro em busca de uma oportunidade, mas não conseguiu nada. "Felizmente aqui fui inscrito em um programa da Semdet para participar de projeto de requalificação recebendo auxílio mensal", disse  o ajudante que vai aguardar uma vaga para ser um dos beneficiários do Programa Operação Trabalho (POT), nos projetos Zeladoria de Praças, Travessia Segura, entre outros.

Já a jovem Érika Jesus da Silva, de 17 anos, chegou ao CAT Brasilândia em busca de seu primeiro emprego. "Moro aqui no bairro e achei muito boa a iniciativa desse CAT, pois antes tinha que ir lá na Lapa ou em Santana para procurar um emprego e agora está aqui, pertinho da minha casa", comemorava.

A operadora de telemarketing, Viviane Leonel, de 27 anos, desempregada há um ano, recebeu o encaminhamento para uma vaga de trabalho em um supermercado na região. Ela, que mora na Cachoeirinha, achou excelente. “Espero estar empregada o mais breve possível e se for perto de casa, melhor ainda”, despediu-se satisfeita.

Trabalho e profissionalização

O gerente regional Norte do CAT, André Bucater, reafirmou que a descentralização CAT é a prioridade nesta gestão. “Além de facilitar o acesso, qualifica os desempregados para o trabalho. Nossa expectativa é realizar 200 atendimentos por dia no CAT Brasilândia”, afirmou.

Além de encaminhamentos a vagas de trabalho, o CAT oferece diversos serviços, entre eles,  a emissão de Carteira Profissional; cursos de qualificação como o de Pizzaiolo e o Desenvolvendo Talentos, oferecido às pessoas que desejam o retorno ao mercado de trabalho. “É um programa para maiores de 16 anos e não tem limite de idade limite, pode ser aposentado”, explica. “O curso é oferecido uma vez por semana por psicólogos, durante 4 horas diárias, e a pessoa sai apta a enfrentar o mercado de trabalho, e o melhor: essa mesma equipe, enquanto está aplicando as posturas – fica em busca de trabalho para esse pessoal”, acrescenta.

Serviço

CAT Brasilândia
Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira, 8h às 17h
Endereço: Av. João Marcelino Branco, 95, Sede da Subprefeitura Freguesia/Brasilândia

Fonte: Portal da PMSP

terça-feira, 15 de maio de 2012

CPI da Cantareira irá investigar ‘sem medo’ as obras do Rodoanel, afirma vereador


Por: Raoni Scandiuzzi, Rede Brasil Atual
Publicado em 14/05/2012, 18:44
Última atualização às 19:30
São Paulo – O propositor da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que pretende investigar irregularidades no uso e ocupação do solo na Serra da Cantareira, em São Paulo, vereador Paulo Frange (PTB), garantiu hoje (14) que as investigações não serão impedidas por motivações políticas e classificou as obras do Rodoanel como “grande preocupação”.
“Nós queremos conhecer com detalhes tudo aquilo que é contrapartida de uma obra desta grandeza para aquela região”, disse Frange, da Câmara Municipal paulistana, em referência às obras do trecho Norte do Rodoanel. A construção do anel rodoviário, que, segundo o governo estadual, servirá como opção para o trânsito na capital paulista, é alvo de denúncias de desrespeito às áreas de preservação na Serra da Cantareira. Ele explicou que o colegiado poderá investigar “tudo aquilo que envolve especulação imobiliária de uso irregular e grandes obras de infraestrutura que vêm ocorrendo naquela região”.
Além do petebista, fazem parte também da Comissão os vereadores Milton Ferreira (PSD), Gilberto Natalini (PV), Aurélio Nomura (PSDB), Marco Aurélio Cunha (PSD) e Juscelino Gadelha (PSB). Mesmo possuindo a maior bancada da Casa (11 parlamentares), o PT não está participando de nenhuma CPI este ano. A atitude se deve ao fato de a CPI sobre o hospital Sorocabana, proposta pelo partido, não ter sido protocolada em 2012.
O parlamentar garantiu que não há qualquer possibilidade de uma intervenção partidária para tentar barrar a atuação da CPI, já que a grande maioria dos membros do colegiado faz parte de partidos que compõem a base governista no estado. “A CPI não terá, em hipótese alguma, medo de investigar as obras do Rodoanel. Temos de trazer aqui à Câmara exatamente qual é o traçado, onde haverá agressão ao meio ambiente e como será feita a contrapartida”, explicou.
“Temos na Serra um espaço da maior importância para São Paulo, por ser um cinturão verde. Ela abriga os mananciais que abastecem as cabeceiras dos rios da área urbana, ela é importante porque estabiliza o clima e garante parte da alimentação dos paulistas”, disse. As informações sobre a devastação irregular na região são do Ministério Público paulista.
Paulo Frange solicitou documentos de órgãos oficiais para que exponham situações irregulares na área. As secretarias estadual e municipal do Verde e Meio Ambiente, as subprefeituras e a polícia ambiental foram acionadas para que contribuam. De acordo com o parlamentar, a sociedade também será ouvida: “Há grupos muito fortes no terceiro setor que poderão contribuir com nosso trabalho”.
O vereador contou ainda que as investigações podem utilizar recursos de inspeção aérea, por meio de helicópteros, para traçar diagnósticos. “Não custa observar com cuidado essa região, porque ela é nobre, e visualmente podemos ter informações precisas sobre aquilo que vai acontecendo no dia a dia”, explicou.
A próxima reunião da CPI será na quarta-feira (16).

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Pastel, caldo de cana e muita sujeira!

Av. Inajar de Souza, altura da rua Puxinana na Vila Nova Cachoeirinha
Na foto acima podemos  apontar algumas irregularidades como: Ponto viciado de lixo e entulhos, desrespeito a Lei da Cidade Limpa (2), comércio irregular de produtos alimentícios e rua parcialmente interditada pela barraca na faixa de pedestres.

O agravante está no fato do comércio irregular de pastéis e caldo de cana junto ao ponto viciado de lixo e entulho - quando vão embora deixam seu lixo e colaboram com o aumento da sujeira no local -, além da falta de fiscalização da prefeitura. Na região, mais precisamente na Av. Jerônimo de Andrade, existe uma feira aos domingos - antigamente era conhecido como 'varejão'- e o comércio ambulante corre solto por lá.

Por onde andará aquela 'Operação Delegada', onde a Polícia Militar conveniada com a prefeitura combatia o comércio irregular pela cidade?

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Cobal Supermercados, desrespeita a Lei Cidade Limpa

Atualizado em 06/05/2012 às 11,00 horas.
Loja da Av. Inajar de Souza, 5646 – Vila Nova Cachoeirinha
Loja pertencente a rede varejista do Grupo Sonda, desrespeita a Lei Cidade Limpa (clique aqui e leia a lei!) ao expor cartazes com promoções no lado externo da loja.

Não vale justificar dizendo que desconhece a legislação, pois pertence a um grupo empresarial tradicional na cidade de São Paulo.

Certamente conta com a ineficiência da fiscalização realizada pela PMSP, neste caso a Subprefeitura Casa Verde/Cachoeirinha.

Atualização:

É a velha história do se colar, colou...

Cartazes que infringiam a lei Cidade Limpa foram retirados.

Publicidade

Postagens populares