Publicidade

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Ambientalistas tentam barrar Rodoanel Norte no Congresso dos EUA

Estudo critica a forma como será feita a remoção das famílias e os impactos ambientais da obra

Bruno Ribeiro e Diego Zanchetta - O Estado de S.Paulo
SÃO PAULO - Integrantes do Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental (Proam) enviaram uma petição em regime de urgência a 26 membros do Congresso Americano para tentar barrar o financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) da obra do Trecho Norte do Rodoanel Mário Covas.
Os ambientalistas se baseiam em um relatório feito por um grupo de estudos da Universidade de Berkeley, na Califórnia, que critica a forma como será feita a remoção das famílias na área atingida pela obra e os impactos ambientais da empreitada.
Uma petição parecida, feita com apoio de pesquisadores mesma universidade, já conseguiu barrar a construção de uma avenida que cruzaria a zona norte, em 1987: uma das fontes de recurso do BID é o Tesouro americana, cujo repasse de verbas pode ser contestado pelo Congresso daquele país.
No caso das obras do Trecho Norte, os contratos com as empresas que farão as novas pistas já foi assinado - a ordem para início dos serviços será dada nos próximos dias.
Estudantes de Berkeley estiveram no Brasil na semana passada, segundo o Proam. Eles questionaram a falta de definição para destinação de pessoas que moram na área de forma irregular - sem documento de posse de seus imóveis - e possíveis impactos ambientais que a construção da pista trará. A obra deve movimentar cerca de 50 milhões de metros cúbicos de terra, o que, segundo o Proam, pode comprometer o abastecimento de água das 9 milhões de pessoas que dependem do Sistema Cantareira.
"Toda essa terra vai escoar para a calha do Tietê. Para uma cidade que vive alagada a cada chuva, é inaceitável um impacto desses novamente. Isso pode agravar nossas enchentes", contou ao Estado o professor Mauro Vitor, conselheiro do Proam
A estatal Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa) questiona as informações passadas pelos ambientalistas e se diz aberta a receber o pesquisadores da faculdade norte-americana. "Quando soubemos desse estudo, procuramos a universidade e convidamos os estudantes a nos encontrar", disse o presidente da empresa, Laurence Casagrande Lourenço.
A Dersa afirma que 95% dos moradores de áreas afetadas pela obra já foram cadastrado e que nenhum deles ficará sem lugar para morar por causa da obra. "Demos a opção de indenização ou moradia na CDHU", afirma Lourenço.
O presidente diz ainda que o traçado da obra, ao sul da Serra da Cantareira, foi escolhido, entre outros motivos, justamente para evitar que os trabalhos comprometam o abastecimento de água da região.
A reportagem tentou contato com a assessoria de imprensa do BID em Brasília para tratar do assunto, mas a assessora não ligou de volta após os recados deixados.

Matéria publicada no jornal Estado de São Paulo

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Ataque no Lauzane Paulista deixa dois mortos e um ferido

A Polícia Militar informou que as três estavam num bar e foram vítimas de dois homens que passaram pela rua numa moto. No local, foram encontradas cápsulas de calibre 45. Ninguém foi preso.


Repórter: Joyce Ribeiro

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Por onde anda a fiscalização da Subprefeitura Casa Verde/Cachoeirinha?

Foto de 11/02/2012 - l5,30 horas - Cobal Supermercados - Vila Nova Cachoeirinha
Será que todos os fiscais da prefeitura estão envolvidos na fiscalização de casas de espetáculos, assunto do momento -graças a desgraça ocorrida em Santa Maria-RS- e com todos os holofotes direcionados para eles.

O Cobal Supermercados (loja pertencente a rede varejista do Grupo Sonda, localizado na Av. Inajar de Souza, 5.646) descumpre a Lei Cidade Limpa confiando na incompetência da fiscalização e na impunidade. Espalha propaganda com promoções na parte externa da loja, inclusive cavaletes que tomam o pequeno espaço de circulação que sobra para os pedestres.

No mesmo local, como pode ser visto na foto acima, camelôs se estabelecem a vontade sem nenhuma preocupação. Lá você encontra de tudo desde CD/DVD piratas  até produtos alimentícios.

Lotear as Subprefeituras a vereadores e seus cabos eleitorais, até o momento foi a única preocupação do prefeito Fernando Haddad, aqui pela região pelo menos as coisas vão de mal a pior.

Matéria relacionada:


segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Perigo na avenida Inajar de Souza!

Atualizado: 06/02/2012 - 7,45 H


Falta tampa de bueiro na avenida Inajar de Souza, altura do nº 4.770 - sentido centro- Vila Rica, desde o final de semana.

Não bastasse as péssimas condições da calçada no local, agora temos uma armadilha...

Responsabilidade: Subprefeitura Casa Verde/Cachoeirinha

Solicitação cadastrada no SAC da Prefeitura sob nº 11301672

Aguardamos providências urgentes.

Atualização:

Problema da tampa de bueiro resolvido, porém calçada continua imunda.



sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Obras do Rodoanel Norte começam em fevereiro

Previsto inicialmente para 2014, último trecho do anel viário deve ficar pronto em 3 anos, diz o governador Alckmin

O Trecho Norte do Rodoanel Mário Covas deve começar a ser construído em fevereiro, afirmou ontem o governador Geraldo Alckmin. Ele também disse que todos os objetivos foram cumpridos, entre captação de financiamento, licitação, convênio com o governo federal e aprovações ambientais. As obras devem durar três anos e ser entregues em 2016. Esse trecho da rodovia terá 47 km de extensão.
"Vamos assinar o contrato em questão de duas ou três semanas. Em fevereiro, contrato já estará assinado. Aí, a empresa tem 30 dias para começar (a obra). De repente, pode até começar em fevereiro", disse o governador. O empreendimento é de responsabilidade da Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa), que é comandada pelo governo do Estado.
Esse é o último dos quatro "pedaços" do Rodoanel a ser entregue. Hoje, já estão abertos os Trechos Oeste e Sul do anel viário, que terá 177 km de comprimento. O Leste vem sendo construído pela concessionária responsável pela administração do Trecho Sul, a SPMar, e está previsto para ser inaugurado em 2014.
A construção do Trecho Norte, envolvida em polêmicas de cunho ambiental - a autoestrada cortará a Serra da Cantareira transversalmente, o que, para muitos ambientalistas, poderá afetar a fauna e a flora locais -, custará cerca de R$ 3,9 bilhões.
As empresas espanholas Acciona Infraestructuras e Isolux Corsán, associadas em consórcios a construtoras do Brasil, construirão cerca de 21 km da obra. O governo do Estado credita à atual situação econômica da Europa o interesse de empresas daquele continente no País. No total, o Trecho Norte do Rodoanel terá sete túneis, que juntos somam aproximadamente 6 km.
Cerca de 30% dos proprietários de imóveis que terão de deixar suas casas ou comércio para a construção foram cadastrados.
Atraso. Quando o processo para a contratação das empresas começou, em 2011, a promessa era de que as pistas do Trecho Norte seriam entregues até 2014. Contudo, questionamentos judiciais ao processo de licitação feitos por empresas derrotadas e a necessidade de construção de um consenso com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), financiador da obra, acabaram atrasando a licitação. Com isso, a previsão para término da obra é daqui a três anos.
Matéria publicada originalmente no Estadão.com.br

PROGRAMAÇÃO DE FEVEREIRO - CCJ - VILA NOVA CACHOEIRINHA


Contato: (11) 3984-2466

Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641-
Vila Nova Cachoeirinha - São Paulo - SP


Publicidade

Postagens populares